Os Benefícios da Terapia ABA no Autismo

Quando falamos de ABA, devemos nos referir a ela no feminino, já que a Análise do Comportamento Aplicada é uma ciência e não um método, portanto, invalidando o uso do artigo masculino.

As terapias baseadas na ciência ABA acumulam os mais robustos dados científicos de eficácia no tratamento de pessoas no Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Ela contribui para ajudar pessoas autistas a adquirir ou aprimorar habilidades que lhes são mais desafiadoras, a como comunicação e interação social com colegas, além de colaborar para reduzir comportamentos que lhes são prejudiciais como agressão contra outros ou até contra si própria.

Como ciência, a ABA se baseia em 7 dimensões fundamentais que são: Aplicada, Comportamental, Analítica, Tecnológica, Conceitual, Eficaz e Generalizável. São fundamentos que exigem estudo e rigor técnico científico do analista do comportamento que irá utilizar essas dimensões para aplicar programas de práticas e ensino de comportamentos que sejam do melhor interesse social da criança, jovem ou adulto autista, respeitando sua individualidade e promovendo seu bem-estar.

A quantidade de horas de aplicação varia de acordo com as necessidades individuais, mas de uma forma geral, tende a diminuir à medida que avançam a idade e a aprendizagem da criança.

Vejamos 6 dos diversos benefícios que as terapias baseadas em ABA podem proporcionar?

  1. Análise individual da pessoa e dos ambientes da sua vida;
  2. Definição das práticas e ensinos mais adequados para os contextos analisados;
  3. Registro de dados e análise de eficácia dos procedimentos, proporcionando agilidade nas decisões de escolha estratégias e programas de ensino;
  4. Treinamento e empoderamento de familiares e educadores para darem continuidade às práticas e ensinos orientados;
  5. Aprimoramento contínuo em capacidades cognitivas, motoras, de linguagem e de integração social do aprendiz;
  6. Programas de ensino que vão desde habilidades básicas, como: olhar, imitar, ouvir; e também as mais complexas, como: conversar e interagir socialmente.

Após apresentar tantas vantagens, é importante lembrar que não queremos dizer aqui que a ABA seja uma pílula mágica para todas as necessidades do autismo. Para funcionar, a ABA precisa ser aplicada de acordo com as suas 7 dimensões, precisa de supervisão especializada e precisa do envolvimento das pessoas que fazem parte da rotina do indivíduo, especialmente, no caso das crianças, da família e da escola.

Close

60% Completado

Quase pronto

Estamos constantemente envolvidos na pesquisa, na elaboração de novos materiais e cursos baseados em evidências científicas sobre autismo, desenvolvimento atípico e aprendizagem. Garantimos que todo conteúdo que encontrar aqui tem muita pesquisa e objetividade.